terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Dia do Gráfico - 7 de fevereiro

    O dia 07 de fevereiro foi a data escolhida para homenagear o gráfico em razão de uma greve realizada por esses profissionais no ano de 1923, em São Paulo, onde reivindicavam melhores condições de trabalho e salários mais justos. O movimento obteve sucesso e marcou a base sindical do país, tendo sido liderado por João da Costa Pimenta.
    O trabalho do profissional gráfico é de imprimir panfletos de propagandas, cartões de visita, convites, notas fiscais, livros, revistas e jornais, além de etiquetas, embalagens e banners. Também são responsáveis por produção de artigos de papelaria e cartonagem.
    Os primeiros serviços impressos foram criados por Johan Gutemberg (1400-1468), através de um código de impressão feito por letras em alto relevo e metálicas, a que chamaram de tipos, próprias para fixar a tinta. Foi ele o responsável pelo aperfeiçoamento das técnicas de impressão, sendo o primeiro a publicar a bíblia sagrada, através da impressão de trezentas páginas por dia.
    Com a evolução, as formas de impressão se tornaram mais modernas e mais ágeis, tornando a profissão de gráfico importante ferramenta para as comunicações, para o jornalismo, para divulgar ideias.
    Mas em virtude da modernidade e da informatização, os trabalhos gráficos não ficaram somente em torno das impressões das letras. As artes gráficas vieram com força total, possibilitando impressão de imagens em altas resoluções, dando maior qualidade aos produtos.
    Para se chegar ao produto final, o gráfico deve executar suas atividades em três níveis distintos: a pré-impressão ou etapa do projeto; a impressão, através de uma matriz de impressão, através da rotogravura, flexografia ou off-set; além da etapa de acabamento, onde utiliza-se de colagens, grampeamentos, dobraduras e cortes, fazendo a organização final do produto.
    Dados apontam que no Brasil, nos dias de hoje, cerca de duzentos mil gráficos atuam no mercado, estando mais concentrados em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, segundo informações da Associação Brasileira de Indústrias Gráficas.
Por Jussara de Barros.

Fonte: Equipe Brasil Escola