quarta-feira, 21 de julho de 2010

Dia do Protetor das Florestas - 17 de julho

     No dia 17 de julho comemora-se o dia do protetor de florestas. O Curupira é um personagem folclórico que protege as florestas, é de origem indígena, da tribo dos tupi-guaranis, e habita matas e florestas do Brasil.

     Essa lenda é muito antiga, desde a época do descobrimento do Brasil, o padre José de Anchieta certa vez descreveu em carta que nas terras brasileiras existiam demônios que atacavam os índios, chamados de Curupira.
     O Curupira possui forma de menino, que protege florestas e animais dos caçadores e destruidores da natureza. Além da proteção, tem o poder de ressuscitar os animais mortos pelos homens.
     Seus cabelos são avermelhados, as orelhas grandes e pontudas, mas o que mais chama a atenção são os pés virados para trás, deixando-o com uma aparência muito estranha. Quem tenta seguir seu rastro acaba errando o caminho, indo para o lado contrário.
    Na lenda do Curupira é contado que ele transforma filhos e esposas dos caçadores em presas, para que estes sejam sacrificados. Outra travessura do menino é quebrar os machados de homens que derrubam árvores.
     Além disso, a forma mais impressionante de assustar os caçadores e predadores da natureza é através de gritos, uivos e assobios que emite, apavorando-os, fazendo-os correr assustados das florestas, enquanto o menino travesso dá muitas gargalhadas.
     É ele também o culpado pelas pessoas se perderem nas matas, deixando-as transtornadas, perdendo o caminho de volta.
     Como sabemos, o folclore é baseado em fatos imaginários, criados pelas pessoas, que passam de geração em geração.
     Na verdade, hoje em dia, os protetores das florestas são os engenheiros florestais. Eles são responsáveis por cuidar e fazer a preservação do planeta todos os dias, desenvolvem projetos contra o desmatamento de áreas ou para salvar espécies animais que estão em extinção.
     A natureza é vida, é ela quem fornece o ar que respiramos, a chuva que abastece nossos rios, fazendo aumentar a quantidade de água nos mesmos, possui um ciclo de vida natural entre plantas e animais.
    O homem não pode continuar destruindo a natureza, pois as crianças de hoje correm o risco de sofrerem no futuro, quando forem adultas, através da falta de água, do excesso de calor, do acúmulo de lixo radioativo, dentre outros problemas, em consequência da destruição que fazemos hoje.
Por Jussara de Barros.
Fonte: Equipe Brasil Escola