domingo, 20 de setembro de 2009

Zumbi

Considerado um grande guerreiro, morreu em1695 e hoje reverenciamos seu papel na história do nosso Brasil.
Abaixo segue uma poesia para trabalhar com os alunos:

NEGRITUDE

No Quilombo dos Palmares,
Entre Pernambuco e alagoas,
Nasceu Zumbi para lutar
Pelos direitos das pessoas.

Fora do quilombo,
De Francisco era chamado,
Pois um padre ali perto
Assim o havia batizado.

Voltando ao quilombo,
Voltava a ser Zumbi,
Um homem de coragem,
Um negro escravo dali.

Vida difícil a de escravo!
Trabalhar e apanhar.
Contra essa vida dura,
Zumbi resolveu lutar.

Sua causa era nobre,
Era boa de verdade:
Gente negra, gente branca,
Todos em pé de igualdade.

As pessoas portuguesas
Não queriam nem saber.
Liberdade a escravo negro?
Não iriam conceder.

Como um pobre escravo,
Zumbi sofria demais.
Como um líder, desejou:
Escravidão nunca mais!

Zumbi fugiu com um grupo,
Procurando a liberdade.
Encontrou os portugueses
Que o mataram sem piedade.

1695 era o ano.
20 de novembro era o dia.
Morria o negro Zumbi.
O rei dos Palmares morria.

Desde então algo mudou.
Quanta falta pra excelente?
Branco, negro ou amarelo.
Trata-se como gente!

Somos todos irmãos!
Tomemos uma atitude:
Lembrar 20 de novembro,
O Dia da Negritude.

Autora: Sueli Ferreira de Oliveira