quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Peça teatral - O Macaco e o Coelho

Trabalhei este texto com os alunos usando fantoches confeccionados por eles em sacos de papel.
O MACACO E O COELHO
Personagens: um narrador, um macaco e um coelho
Cenário: uma floresta
(em cena, um macaco e um coelho)
Macaco – Vamos fazer um trato?
Coelho – Que trato?
Macaco – Eu só caço borboletas e você só caça cobras.
Coelho – Está bem. Isso é prá valer?
Macaco – Claro que é.
Coelho – Então vou dar umas voltas pela mata e ver se consigo caçar cobras.
Macaco – Eu vou primeiro. Nesta hora, a mata deve estar cheia de borboletas.
(o macaco sai)
Coelho – Vou aproveitar e dormir até o macaco voltar.
(o coelho adormece... e o macaco volta silenciosamente – entra em cena)
Macaco – O coelho está dormindo. Vou aproveitar.
(puxa as orelhas do coelho)
Coelho – Que é isso? Quem está puxando minhas orelhas?
(o macaco ri)
Macaco – Há, há ,há! Desculpe, amigo! Pensei que fossem borboletas.
(o coelho vai saindo a pára na ponta do palco)
Coelho – Espera que terás volta!
(o coelho sai e o macaco dá umas voltas pelo palco e depois fica distraído olhando alguma coisa. O coelho vem devagarinho por trás dele, segurando um pau. Dá uma paulada no rabo do macaco. O macaco berra)
Macaco – Ai, ai, ai!!!!! O que você fez?
Coelho – Desculpa, amigo. Vi uma coisa comprida e torcida. Pensei que fosse uma cobra.
(o coelho sai apressado e o macaco fica gemendo enquanto a cortina fecha)
Narrador – foi desde aí que o coelho, com medo do macaco vingar-se, passou a morar em buracos.

Bibliografia: LADEIRA, Idalina. CALDAS, Sarah. Fantoches & CIA. Arte Educação. Literatura Infantil. LÍNGUA Portuguesa. Pedagogia. Ed Scipione, 1989.